fbpx
Esporte

Tite revela que já foi procurado por PSG, Real Madrid e Sporting

O treinador disse que todas as tentativas dos clubes europeus foram rechaçadas porque ele queria focar no seu trabalho na seleção brasileira

Tite revelou em entrevista ao jornal inglês The Guardian que recebeu contatos de Real Madrid, Paris Saint-Germain e Sporting enquanto esteve no comando da seleção brasileira nos últimos anos. O treinador disse que todas as tentativas dos clubes europeus foram rechaçadas porque ele queria focar no seu trabalho na seleção brasileira.

“Sim, (recebi propostas de) Real Madrid e Sporting. O que eu gosto é quando um clube europeu tem interesse em um profissional, há uma conversa para explicar o que eles precisam. Isso é muito legal. Houve um outro clube que quis falar comigo e eu disse não: o PSG (em 2018). Não quero abrir a possibilidade de algo. Eu quero focar no meu trabalho. Depois, é outra história”, contou.

“Na Copa do Mundo (antes da ediçaõ de 2018), eles (Real Madrid) disseram que queriam conversar e eu disse não, não vou falar, não chegue perto. Quero estar em paz comigo e com o meu trabalho. Estou dando o meu melhor. Quando você faz algo em paralelo, isso não está sendo feito ao máximo. Recebi ofertas do Real Madrid, PSG e Sporting. Mas eu não queria isso. Eu quero ganhar a Copa do Mundo. Depois da Copa do Mundo, vou decidir meu futuro”.

O treinador também disse que não deve voltar ao futebol brasileiro após a disputa da Copa do Mundo e planeja entrar no mercado europeu após um ano sabático para curtir a família. “Se você ganhar a Copa do Mundo, você tem um mercado aberto. Você pode escolher. Não vou mentir: minha ideia definitivamente não é trabalhar no Brasil. Eu quero passar um ano sabático com a minha família, estudar, não ter nenhuma responsabilidade porque ela é muito grande. Se chegar algo de fora, vai acontecer. Agora tenho a responsabilidade e o prazer de ser técnico da seleção brasileira”.

Tite, que já anunciou sua despedida da seleção brasileira após a Copa do Mundo deste ano, também citou números do seu trabalho no comando da seleção brasileira, como as duas finais da Copa América, com o título em 2019 e o vice no ano passado, além da campanha recordista de pontos nas Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial. O objetivo final, claro, é o Mundial do Catar.

“Chegamos à Copa do Mundo. Agora é hora de chegar à final e ser campeão. Essa é a verdade. Na última Copa, eu fui técnico por outras circunstâncias (demissão de Dunga). Agora tive a oportunidade de fazer o ciclo completo de quatro anos. As expectativas são altas, mas o foco está no trabalho”.

Questionado se Neymar continua sendo o principal jogador da seleção brasileira ou se chegou o momento de Vinícius Júnior, Tite voltou a mostrar confiança no astro do PSG e explicar sua importância para os jovens jogadores. “Neymar é Neymar. Ele continua sendo nossa maior estrela. A diferença agora é que esse brilho está diluído entre outras que também podem brilhar. A grandeza de Neymar é que ele entende isso sobre o crescimento destes jovens. Ele encoraja os meninos a subir de nível. O tempo e a experiência proporcionam essa maturidade”.

Fonte| Agência Estado

Mostrar mais

Deixe um comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo