fbpx
Saúde

Ocupação de leitos de UTI para a Covid-19 ultrapassa os 89% na Grande Ilha de São Luís e em Imperatriz

A capital maranhense e a segunda maior cidade do estado enfrentam um aumento nas internações. Situação é mais crítica em Imperatriz, que também registrou nesta quinta-feira (25), uma taxa de ocupação de 98,11% em leitos de enfermaria.

O Maranhão voltou a registrar um aumento na taxa de ocupação de leitos para a Covid-19 nesta quinta-feira (25). A situação é mais crítica na Grande Ilha de São Luís e em Imperatriz, segunda maior cidade do estado, que registraram uma ocupação superior a 89%, segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Em hospitais estaduais da Grande Ilha, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), chegou a 89,31%. Dos 159 leitos, apenas 17 estão livres. A Grande Ilha compreende os municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

A taxa de ocupação para leitos clínicos ou de enfermaria para a doença chegou a 55,11%. Dos 372 leitos, 205 estão ocupados e 167 estão livres.

‘Vivendo sua pior fase’

Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão, enfrenta um aumento no número de internações devido à Covid-19. Na noite desta quinta-feira, a taxa de leitos clínicos chegou a 98,11% e a de leitos de UTI chegou a 89,09%.

Dos 55 leitos de UTI, apenas seis estão livres. Já em relação aos leitos de enfermaria, de 106 instalados na cidade, somente dois estão liberados para a chegada de novos pacientes.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, por conta do aumento no número de internações, pacientes estão sendo transferidos de Imperatriz para São Luís em UTIs aéreas. Para Lula, a Região Tocantina está vivendo ‘sua pior fase’ desde o início da pandemia.

“Ampliar leitos não basta. A Região Tocantina está vivendo sua pior fase, mas nossa obrigação é de salvar vidas e todo mundo pode ajudar – poder público, empresário e trabalhador – usando integralmente a máscara e evitando ambientes aglomerados. A guerra é nossa!”, disse Lula.

Devido ao aumento de internações, pacientes com Covid-19 estão sendo transferidos de Imperatriz para São Luís em UTIs aéreas. — Foto: Reprodução/Redes sociais/Governo do Maranhão
Devido ao aumento de internações, pacientes com Covid-19 estão sendo transferidos de Imperatriz para São Luís em UTIs aéreas. — Foto: Reprodução/Redes sociais/Governo do Maranhão

O secretário afirmou que novos leitos de devem ser instalados nos próximos dias na cidade, com a abertura do Hospital de Campanha. Ao todo, serão 50 leitos de enfermaria e 10 de UTI. O governo abriu, nesta quinta, as inscrições para a contratação de 219 profissionais que vão trabalhar na unidade.

Para tentar controlar o aumento no número de casos na cidade, a Prefeitura de Imperatriz emitiu um decreto na quarta-feira (23), restringindo o funcionamento de bares, casas de eventos, restaurantes e similares após às 23h.

O decreto vale por 15 dias e uma nova reavaliação da situação deve ser feita em 10 de março. Com isso, também ficam proibidas a realização de apresentações artísticas, festas ou eventos de qualquer natureza e a utilização de pistas de danças estão proibidas por pelo menos 15 dias, após às 23h.

Outras regiões

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a situação é mais controlada em outras regiões do Maranhão. O boletim epidemiológico divulgado nesta quinta, aponta que a taxa de leitos de UTI chegou a 70,27% e de leitos clínicos a 35,41%.

Entrentanto, a situação começa a ficar preocupante em algumas unidades de saúde no interior do estado. O Hospital Macrorregional de Santa Inês, que atende pacientes com Covid-19 do município e mais 12 cidades da região, chegou a 90% de ocupação de leitos de UTI e clínicos.

Coronavírus no Maranhão

Nesta quinta-feira, o Maranhão registrou 854 novos casos nas últimas 24 horas e 17 novos óbitos pelo novo coronavírus, segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

A última vez que o estado havia contabilizado a mesma quantidade de mortes, em um único boletim, foi em 10 de agosto do ano passado. Das mortes registradas, oito foram nas últimas 24 horas e as demais foram registradas em dias ou semanas anteriores.

Das novas infecções, 115 foram na Grande Ilha (São LuísSão José de RibamarPaço do Lumiar e Raposa), 154 em Imperatriz e 585 nos demais municípios do estado. Do G1 MA.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo