Polícia

Homem é baleado durante assalto e morre, em Ribamar

Vítima foi socorrida com vida, mas veio a óbito no Socorrão II.

Mais um crime de latrocínio (roubo seguido de morte) foi registrado no fim da noite de domingo (14), no bairro Mata, no município de São José de Ribamar, região metropolitana de São Luís.

Foto ilustrativa

Segundo informações da Polícia Militar do Maranhão, a vítima, um senhor de 58 anos, identificado como Reginaldo Silva Ludovico, foi baleado por criminosos, pois teria reagido a um assalto em seu estabelecimento comercial situado na avenida dos Agricultores.  Relatos de uma testemunha informaram que três indivíduos entraram no local e roubaram um aparelho celular e uma televisão, foi quando a vítima tentou reagir contra a ação criminosa usando um facão. Um dos suspeitos disparou contra Reginaldo Silva acertando o abdômen. Após o crime, o trio fugiu tomando rumo ignorado.

Ele ainda chegou a ser socorrido por populares e encaminhado ao Hospital Dr. Clementino Moura, o Socorrão II, na Cidade Operária em São Luís, mas ao dar entrada no centro cirúrgico veio a falecer.

Após ser acionada, a PM ainda realizou rondas a fim de capturar os suspeitos, porém sem sucesso. O caso está sendo investigado pela Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), que agora trabalha para identificar e prender os criminosos.

Veja também:

1° latrocínio de fevereiro

A menos de uma semana na Orla de São José de Ribamar, um jovem de 24 anos também foi assassinado durante um assalto. Os criminosos efetuaram diversos disparos de arma de fogo na cabeça da vítima, que morreu no local. O crime segue em investigação pela SHPP que não descarta o crime de execução.

Também durante este fim de semana, outras duas ocorrências de homicídios foram registradas, ambas durante a madrugada. Por volta de 01h00 Carlos Wagner Campos Lobo, de 28 anos, foi morto a tiros no bairro Vicente Fialho. Logo em seguida, às 03h30 Wanderson Garcês de Sousa, 25 anos, também foi executado a tiros no bairro Cruzeiro Santa Bárbara, em São Luís. A SHPP investiga os casos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo