Polícia

Caso Diogo Costa toma novo rumo após laudo pericial

Investigações policiais confirmam que não houve colisão. Imagens de monitoramento auxiliam o trabalho da polícia.

Após comprovação de que Ayrton Pestana é inocente e não teve nenhum envolvimento no crime, a Polícia Civil do Maranhão passa usar outra linha de investigação para identificar os verdadeiros autores do homicídio do publicitário, Diogo Campos Costa, de 41 anos.

Diogo Costa
Diogo Costa

Segundo informações oficiais, a polícia, agora, trabalha o retrato falado para conseguir chegar no autor do crime, que a princípio não estava sozinho dentro do veículo no momento em que o crime ocorreu. Também a polícia identificou que o verdadeiro veículo que o autor do disparo é um Fiat Argo de cor vermelha, comum, cuja as demais características divergiam como, vidros escuros (fumê), sem limpador traseiro. Segundo informações do Dr. Robson Mourão, Perito Criminal, Diretor do Instituto de Criminalística (ICRIM), a perícia do veículo do suspeito e a análise microscópica e macroscópica das imagens obtidas puderam confirmar que não se tratava do mesmo veículo.

”Um Fiat Argo foi roubado no dia 13 de junho. O proprietário do carro é um motorista de aplicativo, e ele já foi ouvido. Disse que foi assaltado por dois suspeitos, e já fizemos um retrato falado da dupla. É possível que sejam os mesmos que cometeram o homicídio”, informou o delegado George  Marques.

Outro novo ponto levantado nas durante as investigações, foi o fato de que não houve colisão entre o veículo Renult Kwid, branco, conduzido por Diogo Costa e o veículo Fiat  Argo vermelho onde estava o autor do disparo. Segundo câmeras de segurança de um prédio, a vítima estava saindo da garagem do apartamento onde morava e o outro veículo transitava pela rua, quando os carros chegam próximo de um choque. A cena de outras câmeras continua e o condutor do Argo vermelho segue viagem, em seguida o publicitário vai atrás do veículo até que para o carro. As câmeras de monitoramento são rotativas, ou seja não ficam estáticas.

Veículo Fiat Argo que estava no crime
Veículo Fiat Argo que estava no crime

Uma testemunha declarou à polícia que, o veículo da vítima trancou o Argo vermelho, em seguida Diogo Costa desceu, aproximou-se do carro, que abaixou o vidro e depois deu um murro no condutor, que sacou a arma e atirou contra o jovem que caiu sem vida no chão. O disparo atingiu a região do pescoço.

O motivo que pode ter levado o jovem a ir atrás do autor do crime não foi a suposta colisão, mas sim uma buzinada emitida pelo motorista veículo Argo. Não é possível afirma com veemência essa situação, no entanto as investigações continuam.

A perseguição

Do prédio onde a vítima morava para o local do crime chega a quase 200 metros. Diogo Costa saiu da Rua Frei Antônio, Edifício San Gabriel, na Lagoa da Jansen, em São Luís. O autor do disparo fugiu sentido Ponta D’Areia.

De acordo com informações do delegado George Marques, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), as investigações continuam em andamento, a fim de encontrar os responsáveis pelo crime.

O crime

Segundo investigações policiais, Diogo Adriano Costa Campos foi assassinado com um tiro no pescoço, após uma discussão no trânsito, na manhã do dia 16 de junho, no bairro da Lagoa da Jansen. O publicitário estava saindo de casa, quando quase colidiu com um Argo vermelho, que seguia pela rua Frei Antônio, no bairro da Ponta D’areia.

 

 

 

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo