Local

Flávio Dino afirma que há avanços que permitem flexibilização do isolamento social no Maranhão

Em entrevista nesta ultima quarta-feira (10), o governador afirmou que ainda vê com preocupação as aglomerações registradas nas regiões de comércio no estado.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), concedeu entrevista ao JMTV 1ª edição nesta ultima quarta-feira (10), e afirmou que “avanços positivos” estão permitindo a reabertura gradual do comércio e, com isso, a consequente flexibilização do isolamento social no estado.

De acordo com o governador, um dos avanços positivos é a queda na taxa de letalidade nos municípios da Grande Ilha de São Luís, quando comparado os números dos primeiros dias do mês de junho com o de maio e a ampliação no número de leitos vagos nas unidades hospitalares.

Dino explicou que continua vendo com preocupação as aglomerações registradas em áreas de comércio popular no estado, mas afirma que o governo tem intensificado as ações de fiscalização para que as normas de distanciamento social e sanitárias sejam cumpridas pela população e pelos comerciantes.

“Se nós compararmos os primeiros dias de junho com os primeiros dias de maio na Ilha de São Luís, temos uma queda da letalidade pela metade e temos a ampliação de leitos vagos nas unidades hospitalares. Ou seja, nós estamos comparando tudo isso, vemos como imperativo o cumprimento das normas sanitárias, mas estamos identificando alguns aspectos positivos, que são relevantes para a gente compreender o momento em que estamos vivendo, em que não vencemos ainda a pandemia, mas temos avanços que podem permitir no momento a abertura das atividades privadas, porém de modo gradual e sempre observando o cumprimento das normas sanitárias”, disse.

Em relação ao crescimento de casos em cidades do interior do Maranhão, Dino explicou que o crescimento no número de testes para a Covid-19 tem contribuído para o aumento nos números. Para o governador, as regiões estão enfrentando diferentes curvas de infecção, mas afirmou que o estado segue acompanha a situação junto com as prefeituras.

“Temos hoje curvas diferentes no estado, por exemplo a Ilha de São Luís tem uma tendência de queda no número de casos e no caso de outras regiões do Maranhão há situações bastante diferentes. Nós temos desde cidades que nesse momento não tem nenhum caso ativo e temos cidades que tem uma trajetória maior. Nós estamos acompanhando a ação dos prefeitos e reforçando a rede assistencial do governo do estado”, explicou.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo