Saúde

POLICLÍNICA DIAMANTE RETOMA ATENDIMENTOS PRESENCIAIS COM PACIENTES JÁ AGENDADOS

A Policlínica Diamante, que faz parte da rede estadual de saúde, retomou seus atendimentos presenciais nesta segunda-feira (8). Neste primeiro momento, atendendo em 40% da capacidade, serão realizados na policlínica os atendimentos aos pacientes hipertensos, diabéticos e os casos de remarcação de consulta, que foram feitos pela unidade. Para evitar grande fluxo de pessoas na unidade de saúde, permanecem suspensos o agendamento presencial e pelo Disque Saúde.

Antes de retomar os atendimentos, a unidade reuniu os profissionais que trabalham no local para repassar novos fluxos, protocolos de atendimento e para uma programação com psicólogos, uma forma de garantir a saúde mental deles e o preparo para lidar com o público. A unidade que é gerida pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh).

“Nos organizamos para receber os funcionários que estavam afastados, seja trabalhando em outras unidades ou por questões de saúde ou licença. Orientamos como deve ser o atendimento e fizemos reuniões com grupos divididos, como os setores de enfermagem, recepção, portaria, oportunidade em que repassamos todo o protocolo e organização para seguir as recomendações sanitárias vigentes”, explicou a diretora de administrativa da Policlínica Diamante, Rafaela Pedrosa.

Na programação realizada com os profissionais da unidade, foram realizadas rodas de conversa sobre experiência, medo e dificuldades; fluxo de atendimento e nova rotina dos setores e organização; recomendações em tempos de Covid-19, uso zero de adornos; colocação e retirada dos EPIs (Cofen/Coren) e cuidados com a saúde mental em tempos de pandemia.

As palestras foram ministradas pelos psicólogos Miguel Ferreira e Kenny Portela. “Esse encontro foi importante para fazermos um levantamento do nível de tensão emocional da equipe, identificar seus medos e anseios frente ao retorno do trabalho em convívio com uma pandemia, para poder minimizar esses conflitos internos nos colaboradores”, disse o psicólogo Kenny Portela.

A técnica de enfermagem Karoline Maria do Espírito Santo Silva Costa participou da preparação, o que, para ela, ajuda na boa evolução do trabalho e contribui para o conhecimento deles.

“Foram feitas perguntas sobre as nossas experiências e o que aprendemos. Foram debatidos vários fatores construtivos e ensinamentos para um melhor atendimento na unidade. Os psicólogos nos passaram conforto e palavras animadoras para superarmos com força esse momento que estamos passando. Me senti acolhida, foi essencial para nos fortalecer ainda mais e valorizar cada vez mais nossos familiares e a união com o próximo”, reforçou.

Para evitar grande fluxo de pessoas na unidade de saúde, permanecem suspensos o agendamento de primeiras consultas presencial e pelo Disque Saúde.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar