Saúde

Governo confirma 1° caso de febre hemorrágica em 20 anos

Homem morreu em hospital de São Paulo no dia 11 de janeiro

O Ministério da Saúde confirmou que a morte de um homem em São Paulo, no dia 11 de janeiro, aconteceu em razão de complicações de uma febre hemorrágica, causada através de uma contaminação por arenavírus. A ocorrência marca a primeira vez, em 20 anos, que a febre hemorrágica é registrada no país.

A pasta informou que o homem começou a apresentar os sintomas no dia 30 de dezembro e foi atendido em três hospitais no estado de São Paulo até morrer após complicações no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFM-USP).

Por não estar confirmada a origem da contaminação do paciente, funcionários dos hospitais onde ele passou e familiares da vítima estão sendo monitorados. No país, existem apenas quatro registros da doença, três deles em São Paulo e um no Pará. Todos foram contabilizados na década de 90, sendo o último em 1999.

SOBRE A DOENÇA
Os primeiros sintomas da febre hemorrágica são a própria febre, mal-estar; dores musculares; manchas vermelhas espalhadas pelo corpo; dores na garganta, no estômago, na cabeça e atrás dos olhos; tonturas; sensibilidade à luz; constipação e sangramento de mucosas como boca e nariz. O período de incubação leva de sete a 21 dias.

Com a evolução, a doença pode causar comprometimento neurológico como sonolência, confusão mental, alterações no comportamento e convulsão.

De acordo com o Ministério da Saúde, a doença é contraída por meio da inalação de partículas formadas a partir da urina, fezes e saliva de roedores infectados.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar