fbpx
GeralLocal

Celebrações da Semana Santa são alteradas em São Luís por causa da pandemia

Segundo comunicado feito pelo arcebispo metropolitano de São Luís, dom José Belisário, as igrejas estarão abertas, mas devem seguir uma série de medidas para evitar a propagação da Covid.

Neste ano, a celebração da Semana Santa no Maranhão será mais uma vez alterada por causa da pandemia do novo coronavírus. Segundo comunicado feito pelo arcebispo metropolitano de São Luís, dom José Belisário, as igrejas estarão abertas, mas devem seguir uma série de medidas para evitar a propagação da Covid.

De acordo com Sebastião Cardoso, coordenador das Procissões Quaresmais do Centro de São Luís, todas as igrejas estão realizando celebrações com 30% de sua capacidade de lotação. Os fiéis também poderão acompanhar as celebrações pelas redes sociais, por meio de transmissões ao vivo.

Quanto ao tradicional espetáculo Via Sacra, ele foi cancelado esse ano, para evitar aglomerações. Além disso, as tradicionais procissões de Domingo de Ramos, também, não serão realizadas.

Para a bênção dos ramos, as paróquias deverão escolher a segunda ou terceira forma do Missal Romano. Outro rito que não será realizado é o do Lava-Pés, na Missa da Ceia do Senhor.

Já na Celebração da Paixão do Senhor, a veneração da Santa Cruz será realizada com uma simples genuflexão, e não haverá o beijo da Santa Cruz. Foi cancelada, também, a preparação e acendimento do fogo, na Vigília Pascal, no Sábado Santo.

Sem o ritual tradicional, o Círio Pascal será aceso seguindo-se a proclamação da Páscoa. O Domingo de Páscoa será celebrado conforme as orientações para as Missas dominicais. Quanto ao Sacramento da Penitência, não se poderá realizar o chamado “mutirão de confissões”.

Veja quais são as mudanças da Semana Santa 2021 no Maranhão

 

  • A Missa do Crisma fica adiada sem nova data defina.
  • O tradicional rito do Lava-pés, na Missa da Ceia do Senhor, será omitido.
  • A veneração da Santa Cruz, na Celebração da Paixão do Senhor, será feita com uma simples genuflexão, suspendendo o beijo da Santa Cruz.
  • A preparação e acendimento do fogo, na Vigília Pascal no Sábado Santo, serão omitidos.
  • O Círio Pascal será aceso sem o ritual de costume, seguindo-se a proclamação da Páscoa.
  • O Domingo de Páscoa será celebrado conforme as orientações para as Missas dominicais.
  • Quanto ao Sacramento da Penitência, não se poderá realizar o chamado “mutirão de confissões”.
  • Os párocos devem estabelecer e comunicar aos fiéis da sua paróquia dias e horários para atendê-los, observando-se o devido distanciamento social e o uso de máscara.

 

Fiocruz orienta que população fique em casa na Páscoa

 

Para a Páscoa, celebrada no próximo domingo (4), a orientação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) é que a população fique em casa, apenas com as pessoas que já convivem juntas. E lembra: “nenhuma medida é capaz de impedir totalmente a transmissão da Covid-19”.

Ainda assim, para quem pensa em fazer encontros durante a Semana Santa e no Domingo de Páscoa, a fundação atualizou uma cartilha de recomendações criada para as celebrações do fim do ano passado.

A principal recomendação é preservar a vida. A cartilha lançada pela instituição na quarta-feira (31) tem uma série de dicas para as famílias aproveitarem o momento com segurança sanitária.

Dicas gerais da cartilha da Fiocruz

 

O manual vale para quem vai celebrar a data em casa ou em outro local, e que eventualmente estejam expostas a diferentes níveis de contágio.

Traz, ainda, orientações sobre o número de convidados, preparação e serviço dos alimentos, e até quem deve evitar o encontro.

Usar máscara sempre que não estiver bebendo ou comendo

  • Ter uma máscara reserva, limpa e seca para o caso de sujar e precisar trocar
  • Evitar aglomerações e manter a distância de, pelo menos, dois metros
  • Dar preferência a locais abertos ou bem ventilados
  • Evitar o uso de ar-condicionado
  • Lavar as mãos com frequência
  • Não compartilhar objetos, como talheres ou copos

 

Cartilha da Fiocruz para a Semana Santa — Foto: Reprodução

Cartilha da Fiocruz para a Semana Santa — Foto: Reprodução

Restrições no Maranhão

 

O governador determinou que, em relação às igrejas, elas devem funcionar com apenas 50% da capacidade na Grande Ilha. Além disso, ele também determinou que eventos, festas, reuniões e afins permanecem suspensos em todo o estado.

Flávio Dino também pediu que as pessoas evitem descumprir as restrições.

“Cada um de nós temos que fazer a nossa parte, o governo e a sociedade, para haver segurança sanitária. Precisamos manter a mobilização, manter a vigilância, manter a cobrança, para que não haja injustiças com as vítimas diretas do coronavírus e com suas famílias. Se isso se banaliza, nós estamos descumprindo o mandamento supremo da nossa fé Cristã, descumprindo a Constituição Federal e violando uma ética fundamental que determina que todos nós devemos proteger as nossas vidas e a vida dos nossos semelhantes”, declarou.

 

Veja, abaixo, as medidas anunciadas que permanecem em vigor:

  • Eventos, festas, reuniões e afins permanecem suspensos em todo o estado;
  • Administração pública estadual vai funcionar com 50% da capacidade e em regime de revezamento.
  • Comércio e indústria funcionam das 9h às 21h na Grande Ilha;
  • Bares, restaurantes, supermercados, academias, salões e igrejas, funcionam das 9h às 21h, com 50% da capacidade na Grande Ilha
  • Pessoas que compõem os grupos de risco devem ser afastadas do trabalho (público e privado).

 

Coronavírus no Maranhão

 

O Maranhão registrou nesta quinta-feira (1º) 38 novos óbitos e 1319 casos de Covid-19. Agora, o estado acumula agora 6108 óbitos e 243.720 casos da doença desde o início da pandemia. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Dos novos casos registrados, 178 foram na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa), 92 em Imperatriz e 1049 nos demais municípios do estado.

Os casos ativos, ou seja, pessoas que estão atualmente em tratamento contra a Covid-19, chegaram a 15.811. Desses, 14.260 foram orientados a estar em isolamento domiciliar, 962 estão internados em enfermarias e 589 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Cuidados

 

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Dicas de prevenção contra o coronavírus  — Foto: Arte/G1

Fonte: G1

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo