Polícia

Operação Pecus: mais dois homens presos por integrarem grupo criminoso

Os presos eram responsaveis por armazenar as armas e cuidar das negociações.

Na tarde desta quarta-feira (9), a  Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) e Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO), deu cumprimento ao 33° mandado de prisão da “operação PECUS”, desencadeada no dia 21 de agosto de 2020, na baixada e na capital maranhense.

O investigado é um Sargento Reformado da PMMA , e já havia sido preso em flagrante à ocasião do cumprimento do mandado de busca e apreensão, quando foi encontrado na posse de diversas armas de fogo, ainda nesta fase inicial da operação.

As investigações tiveram continuidade e o identificaram como sendo responsável por fornecer armas de fogo para o grupo criminoso, utilizando seu irmão como intermediador das negociações. Também na terça-feira (8), a 21ª Delegacia Regional de Cururupu deu cumprimento ao 32º mandado de prisão em desfavor de indivíduo que integrava o grupo criminoso e era diretamente responsável pelo armazenamento das armas de fogo.

Durante as investigações constatou-se que os criminosos simulavam comercializar carne de gado para dar aparência de legalidade às suas transações de substâncias entorpecentes, justificando o nome da operação, palavra latina que pode se referir tanto a gado como pecúnia/dinheiro. Após os procedimentos de praxe os investigados foram encaminhados à unidade prisional, onde aguardarão à disposição do Poder Judiciário.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo