Entretenimento

#BlackoutTuesday: Artistas se unem na web contra o racismo Posts com imagens pretas viraram um protesto silencioso pelas vidas negras

Posts com imagens pretas viraram um protesto silencioso pelas vidas negras

Artistas, influencers, empresas, gravadoras e internautas começaram a terça-feira (2) trocando suas fotos de perfis nas redes sociais por círculos pretos e fazendo publicações com quadros da mesma cor. O movimento chamado de #BlackoutTuesday (apagão de terça) é uma forma de homenagear e fazer um protesto silencioso por George Floyd, de 46 anos, que foi morto por um policial branco nos Estados Unidos, e por outras vidas negras vítimas de racismo.

Na indústria fonográfica, a ação ganhou força com a hashtag #TheShowMustBePaused (O Show Deve Parar), com o intuito de se desconectar do trabalhar e se reconectar à comunidade. Selos como MK Music, Sony Music, Som Livre, Universal Music e Warner são algumas que aderiram à iniciativa.

No Spotify, várias playlists tiveram suas capas trocadas por imagens negras em apoio à campanha. A plataforma ainda se comprometeu a ficar 8 minutos e 43 segundos em silêncio, que foi o tempo em que Floyd permaneceu asfixiado pelo policial em Minneapolis.

Entre os brasileiros, o estudante João Pedro, de 14 anos, que foi baleado dentro da casa de um tio em São Gonçalo, no Rio de Janeiro, durante uma operação policial, também foi lembrado no protesto virtual. As tags #JustiçaPorJoaoPedro, #JoaoPedro e #JoaoPedroPresente foram citadas nas publicações.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo