NacionalPolítica

Bolsonaro nega ter liberado recursos para a Venezuela

Presidente realizou uma nova transmissão ao vivo para falar dos feitos de seu governo

O presidente Jair Bolsonaro realizou, nesta quinta-feira (2), um nova transmissão ao vivo no Facebook para falar dos feitos de seu governo na última semana. Ao lado do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e do empresário Luciano Hang, ele falou sobre as notícias de que criaria um novo imposto, sobre a situação da Venezuela e sobre a liberação de recursos para o Ministério da Defesa.

Logo no início da live, o presidente voltou a falar sobre notícias de que seu governo iria criar um novo imposto que atingiria as igrejas. Ele voltou negou mais uma que isso irá acontecer.

– Quero deixar bem claro: Não existe, por parte do governo federal, a criação de nenhum imposto. Foi divulgado por parte da mídia que iríamos criar um novo imposto para igrejas. Se um dia viermos a falar em fundir impostos para facilitar a vida de todos no Brasil, com toda a certeza o segmento evangélico, como o católico e outros, serão lembrados neste momento – explicou.

Bolsonaro também comentou a situação da Venezuela, que passa por conflitos entre apoiadores de Juan Guaidó e de Nicolás Maduro. O presidente disse que o Brasil fará o possível para ajudar a restabelecer a democracia no país vizinho.

– Há uma fissura, no exército da Venezuela, nas patentes mais baixas. A tendência é essa fissura subir e atingir o alto escalão dos generais. A solução passa por aí, no nosso entendimento. Faremos todo o possível dentro do nosso limite para que a Venezuela volte à normalidade. Deixo claro também que isso afeta nossa economia, porque se a oferta de petróleo cai no mercado internacional, a tendência é aumenta o preço, o que gera consequências no Brasil – destacou.

O presidente ainda comentou uma Medida Provisória assinada por ele que libera recursos para o Ministério da Defesa utilizar na assistência aos refugiados da Venezuela.

– Alguns me acusam de te liberado 200 e pouco milhões de Reais para a Venezuela. Não é verdade. A liberação de recursos, via Medida Provisória (MP), foi para atender demandas do Exército Brasileiro na operação Acolhida, que recebe refugiados da Venezuela, dá o devido tratamento e depois realoca no resto do Brasil. Eles estão fugindo de uma ditadura, da fome e da violência – apontou.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar