fbpx
Polícia

Trio é preso pela Cavalaria com dois revólveres após sequestro de taxista

Um taxista, identificado como Geordânio Diniz Magalhães, foi sequestrado por mais
de 6 horas, na terça-feira (26), em São Luís, sendo que os bandidos ainda colocaram
um capuz na cabeça dele. À noite, o 1º Regimento de Polícia Montada (RPMont)
capturou três suspeitos no veículo da vítima. No carro, havia dois revólveres calibre
38, no Complexo Esportivo do Castelão.

A vítima contou no Plantão de Polícia da Cidade Operária que, por volta das 14h10,
estava cochilando em seu carro, um Fiat Palio Weekend Aventure, de placa PSK-7302,
no posto de táxi do Terminal Rodoviário de São Luís, quando uma mulher estranha
entrou e se sentou no banco traseiro. Ela, que escondia o rosto com os cabelos e a
cabeça inclinada, solicitou corrida até a Vila Samara, na zona rural de São Luís. O
taxista, mesmo assim, aceitou e saiu com a passageira.

Mas, já na BR-135, a passageira pediu que Geordânio parasse, pois queria testar se o
celular pegaria sinal. Nesse intervalo em que estiveram parados, dois homens armados
apareceram e ordenaram que ele saísse do carro e colocaram um capuz na cabeça da
vítima, que foi passada pelos bandidos para o banco traseiro, ao lado da mulher.
Depois de rodarem aproximadamente 15 minutos, os suspeitos pararam o Fiat e
retiraram o taxista, que, ainda encapuzado, foi deixado sentado no chão, ao lado de
dois outros homens.

O taxista relatou que, em seguida, foi colocado em outro carro, e, no percurso, foi
abandonado na BR-135, perto da Ambev. Geordânio pegou carona com um
caminhoneiro, que o deixou no posto de táxi onde trabalha, já por volta das 20h.

Prisão dos envolvidos:

Por volta das 19h30, a Cavalaria da PMMA prendeu Isaac
Augusto Alves Coelho, de 23 anos; Raimundo Lucas Nascimento, 26, e Guilherme
Bruno Gomes Morais, 21, nos arredores do Complexo Castelão. A tenente-coronel
Lenine, comandante do 1º Regimento de Polícia Montada, descreveu que, de imediato,
a guarnição apreendeu, com Raimundo e Isaac, 31 munições de calibre 38, em uma
meia. Já no interior do táxi, havia os dois revólveres municiados. No Plantão da
Cidade Operária, foi descoberto que o carro pertence ao taxista Geordânio.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo