Polícia

Polícia Civil prende envolvido em latrocínio de idosa em São Luís

Após roubar dinheiro e objetos da casa, suspeitos pagaram coveiros para enterrar ocultar corpo em cemitério em Paço do Lumiar.

A  Polícia Civil do Maranhão (PCMA), na segunda-feira (23), cumpriu um mandado de prisão preventiva em desfavor de Odailton Amorim da Silva. O homem alvo da PCMA é suspeito de ter envolvimento no latrocínio da Idosa Fátima Maria Evangelista dos Santos, de 65 anos.

Fátima Maria Evangelista de 65 anos
Fátima Maria Evangelista de 65 anos

O corpo da senhora foi localizado no dia 1° de setembro, enterrada clandestinamente em uma cova rasa, em  um cemitério de Paço do Lumiar.

O homem foi  preso na Beira Mar, era vizinho e amigo da vítima. Segundo informou o Delegado Felipe Cesar, titular do Departamento de Proteção à Pessoa, que está a frente das investigações, os laudos apontam que Fátima Maria foi morta dentro de casa, no Beco da Baronesa, no Centro de São Luís.

”Os laudos comprovam sinais de violência dentro da casa da idosa. Existiam sinais de sangue na parte de baixo da casa. Na sala, na cozinha e em um dos banheiros. Isso demostra que efetivamente ela foi assassinada lá dentro e com base nisso conseguimos a preventiva para que ele possa responder todo o processo preso”, informou o delegado.

Felipe Cesar acrescentou que até o fim de semana o inquérito será remetido à Justiça.

Local onde idosa foi enterrada (Foto de Alessandra Rodrigues)
Local onde idosa foi enterrada (Foto de Alessandra Rodrigues)

Está sendo investigado também o então pré-candidato a vereador de São Luís, que foi preso na época. Ele foi identificado como Leandro Santos. A polícia conseguiu chegar nos suspeitos após denúncias de familiares de que R$ 180.000,00 (cento e oitenta mil reais) havia sido sacado das contas da vítima que estava desaparecida.

O calor foi dividido entre a dupla, sendo que parte do valor seria financiar a campanha política de Leandro Santos. Também foram subtraídos joias e outro bens da casa da vítima.

De acordo com as investigações, a vítima foi vista pela última vez por vizinhos, no dia 10 de abril.  Em depoimento, os suspeitos afirmaram que encontraram a idosa já sem vida dentro de casa e assumiram ter realizado somente os saques nas contas.

Outras pessoas estão sendo investigadas por participação no crime que contou coma participação, de três coveiros que receberam a quantia de R$ 800,00 (oitocentos reais) para enterrar clandestinamente o corpo da idosa.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo