Mundo

Na Alemanha, experimento entregava órfãos a pedófilos

Com justificativa de estudo social, autoridades permitiram a adoção por criminosos

Com a justificativa de se tratar de um experimento social, autoridades da Berlim Ocidental, na Alemanha dos anos 70, foi responsável por entregar órfãos para a adoção por pedófilos.

Os adotantes, homens reconhecidamente pedófilos, recebiam as crianças como parte de um estudo liderado pelo professor Helmut Kentler. A hipótese era de que os criminosos seriam pais especialmente carinhosos.

O experimento não apenas foi instaurado e permitido pelas autoridades locais, como foi ativo por quase 30 anos. A revelação foi feita em um estudo publicado nesta semana na Alemanha.

– O que eles encontraram foi uma “rede entre instituições educacionais”, o escritório estadual de assistência juvenil e o governo de Berlim, na qual a pedofilia era “aceita, apoiada, defendida” – afirma o documento.

O estudo ficou ativo até 2008, quando Kentler faleceu. A Universidade de Hildesheim descobriu os autos e divulgou os experimentos para as autoridades.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo