GeralLocalPolícia
Tendência

Casos de mortes violentas mantém linha de redução na Grande Ilha

O número de mortes violentas apresentou queda na Região Metropolitana de São Luís em mais um mês consecutivo. Reduziram em 32% os casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – onde estão incluídos os homicídios, lesão corporal com morte e latrocínio (roubo seguido de morte). Foram registrados 38 casos destes em outubro de 2018, reduzindo para 26 ocorrências em outubro deste ano, segundo estatística da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA).

De acordo com o titular da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), delegado Lúcio Reis, o trabalho reforça o planejamento de rotina da instituição com a finalidade de combater estes casos, considerados maiores barreiras para a contenção da violência em geral. “Quando combatemos as mortes violentas, estamos contribuindo para prevenir que crimes como tráfico e roubos venham a ser praticados, pois, as mortes são, na maior parte, decorrentes destes crimes. É um trabalho intenso e permanente com fins a retrair a violência”, pontua o delegado.

O trabalho de policiamento reflete na diminuição de todo o conjunto de CVLIs. Os homicídios, por exemplo, caíram 30%, se comparado outubro de 2018, que teve 37 registros; e o mesmo mês deste ano, com 26 registros. No que refere aos latrocínios, ano passado houve um caso registrado; este ano, nenhum. Da mesma forma, não houve registros de lesões corporais seguidas de morte nos períodos.

A Segurança Pública tem intensificado operações direcionadas para controle das mortes violentas, e, com isso, freando o avanço de outras criminalidades como o tráfico de drogas e os assaltos. O plano de atividades contempla monitoramento de áreas mapeadas, investigação para prisão de chefes e quadrilhas de tráfico de drogas, ronda nos bairros em horários pré-definidos, além da ação de rotina do policiamento. Mais policiais nas ruas, operação de abordagem a coletivos e veículos em geral, somado a implantação de canais diretos com as comunidades são outras iniciativas do sistema de Segurança para conter a criminalidade.

O titular da SHPP, Lúcio Reis, pontua, ainda, que neste governo, as investigações de crimes envolvendo mortes violentas avançaram expressivamente. “Contamos com um sistema especializado de operações e equipamentos que nos garantem maior resolutividade dos casos”, diz. Segundo o delegado, as mortes, em sua maioria, são motivadas por envolvimento em crimes e disputa de facções por pontos de tráfico de drogas. A SHPP conta em sua estrutura com o Plantão de Homicídios, que funciona 24 horas e atua especificamente na investigação destes crimes.

Ações do Governo do Estado contribuem diretamente para redução dos índices de violência. Atualmente, o Maranhão possui o maior efetivo policial da história, com mais de 15 mil profissionais nas ruas; a gestão Flávio Dino promoveu vários concursos para nomeação de novos policiais, tanto na Polícia Militar, quanto na Polícia Civil e Corpo de Bombeiros. Além disso, são mais de 1.100 veículos entregues nos últimos anos, e, com isso, a frota de viaturas foi praticamente duplicada. Ainda, novas unidades policiais construídas, reformadas e instaladas por todo o território estadual.

Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) são a base da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) para medir os índices de violência no país. Outra estratégia é a utilização do comparativo de períodos iguais – vigente e anterior – para determinar evolução ou queda destes números. “Seguindo estes parâmetros de dados é que os sistemas de Segurança Pública têm meios mais firmes para planejar as ações, buscando reduzir as ocorrências e garantir a tranquilidade da população”, finaliza o superintendente de Homicídios.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios