Polícia

Presos três envolvidos em explosões bancárias ocorridas em Tutoia

Uma operação conjunta entre as polícias do Maranhão e Piauí resultou na captura de
três envolvidos no ataque do “novo cangaço” que ocorreu na cidade de Tutoia/MA,
quando bandidos aterrorizaram a região ao estilo do bando de “Lampião”. Foram
capturados Francisco Teles dos Santos, o “Tim”; José Walyson Barros Pinho e João
Batista Brito Cabral, o “Velho”.

Segundo a Polícia Civil, Francisco foi preso em Timon/MA, enquanto Walyson foi
encontrado no Ceará, no município de Maracanaú. Já “Velho” estava em Urbano
Santos/MA. As equipes apreenderam um fuzil AR-15, duas escopetas calibre .12,
munições e carregadores de fuzis e pistolas. Eles integram uma quadrilha responsável
por ataques bancários no Maranhão, Piauí e Ceará.

O ataque em Tutoia

Três agências bancárias em Tutoia, distante 226 km de São Luís, foram atacadas na
madrugada do dia 7 de outubro, por volta de 1h, por um bando armado, que se dividiu
em grupos para tentar evitar a ação rápida dos policiais, enquanto outros atacavam as
agências do Banco do Brasil, Bradesco e Bando do Nordeste.
Os bandidos destruíram as agências com o uso de explosivos. Muitos tiros foram
disparados durante o crime, e uma viatura da Polícia Militar ficou destruída pela ação
criminosa.

Nota da SSP/MA

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informa que na
madrugada desta segunda-feira (7) um grupo armado invadiu três agências bancárias
no município de Tutóia e, em duas delas, o bando teve acesso ao cofre e levou uma
quantia ainda não contabilizada. Durante a ação, os criminosos atiraram contra a
viatura da Polícia Militar do município de Paulino Neves que também fazia o
policiamento na região. Não houve registro de feridos.

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), por sua vez, informa que equipes do
Departamento Estadual de Combate a roubos contra Instituições Financeiras (Decrif)
estão em diligências para localizar e prender os suspeitos na ação. Além disso, peritos
foram encaminhados até o município para colher impressões digitais e analisar
imagens de câmeras de segurança que vão auxiliar na identificação dos autores da
ação.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios