fbpx
Mundo

Princesa de Dubai foge do marido por temer por sua vida

Ela está refugiada em Londres, na Inglaterra

A princesa Haya, uma das esposas do emir de Dubai, Mohammed Al Maktoum, que também é o atual primeiro-ministro e vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos, está refugiada em uma mansão de Londres. Ela teme por sua vida por ter fugido do marido, informou a emissora BBC.

A filha do rei Hussein, de 45 anos, nascida na Jordânia e educada no Reino Unido, se casou com o sheik, de 69 anos, em 2004. Com isso, ela se tornou sua sexta mulher.

Segundo afirmou a emissora britânica, apesar de Haya ter fugido inicialmente neste ano à Alemanha com a intenção de solicitar asilo, está vivendo agora em uma mansão avaliada em 94 milhões de euros. A residência fica em Kensington Palace Gardens, uma das áreas mais caras de Londres, onde se prepara para uma batalha legal contra seu marido.

Apaixonado por cavalos de corrida, o sheik  bilionário é proprietário do haras Godolphin. Ele já foi visto muitas vezes conversando com a rainha Elizabeth II no Royal Ascot, evento tradicional de hipismo que acontece todos os anos no Reino Unido.

Segundo fontes citadas pela BBC, a princesa teria descoberto recentemente alguns fatos “inquietantes” por trás do misterioso regresso a Dubai, no ano passado, de Sheikha Latifa, uma das filhas do xeque, que também tinha fugido.

Latifa deixou os Emirados Árabes Unidos por mar, com a ajuda de um cidadão francês. No caminho, ela foi interceptada por homens armados quando estava perto da costa da Índia e teve que retornar a Dubai.

Com relação a esse caso, ativistas defensores dos direitos humanos indicaram então que a filha do xeque tinha sido levada à força a Dubai.

Desde então, dizem que a princesa Haya teria descoberto novos fatos sobre o caso e sofrido, consequentemente, uma crescente hostilidade e pressão por parte de integrantes da extensa família do marido, até que não se sentiu mais segura no país.

Uma das fontes afirmou à emissora britânica que a princesa teme agora pela sua vida e tem medo de ser sequestrada e “devolvida” a Dubai.

Se o sheik exigir seu regresso, pode potencialmente gerar um dilema diplomático ao Reino Unido, que têm vínculos próximos com os Emirados Árabes Unidos.

O caso também envolve a Jordânia, já que Haya é meia-irmã do rei jordaniano, Abdullah II.

*Com informações da Agência EFE.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios