fbpx
O FIM DAS DORES - Magnésio Dimalato MagMil
NacionalPolítica

Ministro ordena bloqueio de redes sociais e WhatsApp de críticos do STF

Entre os investigados nessa operação está um general da reserva que mantém um blog e redes sociais com informações contra a Corte

Uma operação sigilosa realizada nesta terça-feira (16) procura por sete investigados que teriam publicado ofensas ao Supremo Tribunal Federal. A pedido do ministro Alexandre de Moraes, as contas em redes sociais e WhatsApp dessas pessoas serão bloqueadas.

“Determino, ainda, o bloqueio de contas em redes sociais, tais como Facebook, WhatsApp, Twitter e Instagram desses mesmos investigados”, diz trecho da decisão de Moraes que foi divulgada pela imprensa.

Moraes afirma que foi identificado “conteúdo de ódio e de subversão da ordem” contra a Corte, por conta disto, os suspeitos foram alvos de buscas e apreensão pela Polícia Federal.

A operação aconteceu no Distrito Federal, Goiás e em São Paulo. Entre os investigados está o general da reserva Paulo Chagas, do DF, que mantém há seis meses um blog com fortes críticas aos ministros do STF e compartilha suas opiniões pelo Facebook e Twitter onde mantém uma rede com 30 mil seguidores.

A medida é resultado de uma investigação instaurada a pedido do presidente da Corte, ministro Dias Toffolli, em 14 de março. O objetivo desse inquérito, relatado por Moraes, é apurar notícias falsas, denunciações caluniosas e ameaças que “atingem a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros e familiares”.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar