fbpx
O FIM DAS DORES - Magnésio Dimalato MagMil
Ciências

Idade avançada! Cientistas da NASA afirmam que a Lua está encolhendo

Cientistas da Agência Espacial Americana (NASA) afirmam que a Lua está encolhendo. De acordo com uma pesquisa com mais de 12 mil imagens, o satélite natural passa por uma mudança ativa.

Tomadas pela ‘Lunar Reconnaissance Orbiter’, as fotos revelam “cristas enrugadas” – colinas curvas e trincheiras rasas criadas por uma superfície lunar que se contrai a medida que a Lua perde calor e encolhe.

O estudo estima que alguns dos cumes emergiram nos últimos bilhões de anos, enquanto outros podem não ter mais de 40 milhões de anos. Isso é relativamente novo em termos geológicos, de acordo com a agência.

Tanto a Terra quanto sua Lua experimentam o que é conhecido como processo tectônico, que empurram montanhas, dilaceram massas de terra e criam terremotos.

A lua não tem placas tectônicas, então isso ocorre quando ela lentamente perde o calor de quando foi formada há quase 4,5 bilhões de anos. “A perda de calor faz com que seu interior encolha, enrugue a superfície e crie características distintas, como as identificadas no estudo”, explica.

Evidência de uma lua encolhida

A ação tectônica da Lua é especialmente visível na na região de Mare Frigoris. Examinando as imagens tiradas pela câmera da LRO, os especialistass identificaram milhares de recursos criados de forma tectônica.

NASA
NASA

À medida que o terreno sob Mare Frigoris se desloca, eleva os sulcos das rugas, que normalmente serpenteiam ao longo do solo por vários quilômetros. Os mais longos estendem-se por cerca de 400 quilômetros e sobem até 333 metros.

Ainda de acordo com a NASA, quanto mais tempo uma superfície é atingida por meteoros, mais detritos são arremessados dos impactos e cobrem o terreno próximo, alterando a paisagem.

“As imagens da LROC revelaram características tectônicas nítidas, como as cristas de rugas que se formaram após – e cortaram – pequenas crateras não preenchidas”, revelou. Confira:

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar