Política

Ex-presidente do Peru se suicida ao ser pego pela polícia

Alan García era acusado de envolvimento em corrupção com a Odebrecht

O ex-presidente do Peru Alan García disparou um tiro contra si mesmo nesta quarta-feira (17), em sua residência, em Lima, Peru, enquanto era preso. Ele foi acusado de envolvimento em crimes de corrupção com a empreiteira brasileira Odebrecht.

Após o disparo, ele foi encaminhado para o hospital Casimirio Ulloa, na capital peruana, e teve traumatismo no lado direito da cabeça. Pouco depois, o ex-mandatário não resistiu e faleceu.

Testemunhas consultadas por uma emissora de televisão do Peru indicaram que García chegou ao hospital coberto por uma manta vermelha e, pouco depois, seu filho entrou rapidamente no local.

INVESTIGAÇÃO
Junto a García, também foi ordenada a detenção de Luis Nava, secretário da Presidência durante o governo do líder do Partido Aprista, e Miguel Atala, ambos colaboradores próximos do ex-presidente e apontados como seus testas-de-ferro.

No domingo foi divulgado que a construtora Odebrecht, em acordo de delação premiada com a Justiça peruana, revelou que o ex-secretário da Presidência e seu filho José Antonio Nava receberam 4 milhões de dólares da empresa para a concessão do contrato de construção da Linha 1 do Metrô de Lima.

*Com informações da Agência EFE

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios